Depilação a laser

O ciclo de crescimento do pelo possui três fases. O tempo de cada fase varia conforme a idade, sexo, localização, ação hormonal e medicamentosa, etc. Em uma dessas fases, há intensa atividade celular e grande concentração de melanina.

O laser usado para a depilação trabalha na melanina encontrada no bulbo piloso (raiz do pelo). Quando o laser atinge o bulbo e produz uma temperatura média de 60 graus, ele destrói o pelo. Para que este procedimento seja seguro, o calor precisa chegar até o tecido subcutâneo, atravessando a pele. Logo, o paciente não pode estar bronzeado, pois assim a energia do laser será mais intensa na raiz do pelo e menos na epiderme (camada superficial da pele), evitando queimaduras. Quanto mais clara for a pele e mais escuro o pelo do paciente, maior será o sucesso deste procedimento.

A quantidade de pelo em cada fase também varia, por isso são necessárias várias sessões. Em média para regiões como virilha e axila, são necessárias cinco sessões para perder de 80% a 90% dos pelos.

Quanto maior o diâmetro e mais pigmentado for o pelo, mais fácil e rápida será a sua destruição.

Conforme a avaliação inicial, serão definidos os parâmetros do laser a serem usados, como exemplo, a energia. O objetivo é destruir o bulbo, protegendo a epiderme. O ideal é iniciar o tratamento com potências mais baixas, para que o terapeuta conheça a pele do paciente. Se não tiver intercorrências e houver necessidade, nas próximas sessões os parâmetros poderão ser ajustados novamente. Por isso a importância de realizar este tipo de procedimento com o profissional correto, que tenha total conhecimento do aparelho e da fisiologia da pele.

Existem vários tipos de laser para depilação, os mais usados são os lasers de diodo (Light Sheer e Milesman) e a luz intensa pulsada, que apesar de não ser um tipo de laser, é muito eficaz.

 

Antes de iniciar o procedimento, além de limpar a região, os pelos serão cortados com lâmina de barbear e vale ressaltar que, quatro semanas antes do procedimento e durante todo tratamento, o paciente não deverá usar métodos depilatórios que tirem a raiz do pelo, como exemplo, pinça e cera.

É necessária a proteção ocular durante a aplicação. Pode ser usado gelo após o término da aplicação para aliviar a sensação de ardência e recomenda-se o uso de um creme à base de corticoide para diminuir a resposta inflamatória. Nos casos de peles escuras, pode ser usado um clareador após três dias da aplicação. É imprescindível a utilização de protetor solar antes, durante e após o tratamento.

Por Larissa Donini.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *